domingo, 14 de setembro de 2008

Albuns que Marcaram a Minha Vida


Rush – Power Windows


Esse álbum marcou minha vida pelo motivo inverso. Vou explicar melhor:


Eram idos de 1985 e eu com uns 14 anos entrei num amigo oculto onde meu amigo (que nem era tão amigo assim) pediu este álbum. Até aí tudo bem, porém o que aconteceu é que como eu já estava me interessando bem mais por música resolvi ouvir o álbum (em vinil) antes de dar de presente.


Detestei! Lembro perfeitamente que não acreditei que alguém gostava daquilo. Um rock “chato”, todo quebrado, quase sem refrão e com um cara sem voz nenhuma, ou melhor, com uma voz esganiçada de enlouquecer qualquer um... Essa foi minha opinião na época.


Vejam a coragem de uma pessoa escrever isso! Eu podia levar isso para o túmulo que ninguém ia saber, mas exatamente por eu ter detestado mantive minha opinião muito firme durante alguns anos e de tanto ser rebatido resolvi conhecer melhor o Rush.


Graças a isso, tendo conhecido bem melhor a banda eu, aos 18, já os considerava a melhor e maior banda do mundo, opinião que continua até hoje.


Ou seja, resumindo, se eu não tivesse detestado tanto a primeira audição dificilmente me interessaria por conhecê-los tão cedo e só iria “descobrí-los” bem mais velho.


Está aí, para quem quiser “detestar” pela primeira vez também.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Jenny & the Scallywags - Shaking Heart

   Volta e meia aparece na minha frente um álbum realmente novo de um artista que nunca ouvi falar. De primeira, muitas vezes, não dou m...