quinta-feira, 15 de novembro de 2007

David Gray - Flesh

Tive três boas surpresas musicais nos últimos dias e vou tentar falar das três por aqui.

A primeira boa surpresa foi um cara chamado David Gray. Comecei ouvindo por acaso, pois gostei de uma música isolada que ouvi e aí procurei, coloquei no Ipod e sem querer enquanto escolhia o que ouvir no carro deixei o som rolar o quando percebi estava gostando muito. O cara tem uma voz diferente meio rouca, meio country e boa de ouvir. Aconselho as ótimas “The Light”e a seguinte “Coming Down” se gostar vale depois ouvir tudo.

David Gray nasceu na Inglaterra em 1968 e teve seu primeiro álbum, “A Century Ends” lançado em 1992 pela Hut Records . Esse Cd aí de cima, “Flesh”, foi lançado em 1994 e ainda passou despercebido do grande público. Depois desses dois trabalhos, David foi dispensado da Hut e contratado pela EMI onde lançou o “Sell, Sell, Sell” e voltou à estrada abrindo shows para Dave Mathews Band e Radiohead . Mas, apesar da notoriedade, perdeu seu contrato com a EMI e partiu para uma carreira independente gravando seu quarto trabalho, “White Ladder”, no seu próprio apartamento e distribuindo-o pela sua própria conta através da IHT Records sendo este considerado o maior êxito de Gray, tanto que no ano 2000 seu amigo Dave Mathews relançou o Cd através da sua própria gravadora.

Gray lançou ainda em 2002, “A New Day of Midnight” e em 2005, “Life in The Slow Motion”.

Levando em conta que o “Flesh” que comento aqui não é considerado um de seus melhores trabalhos e que nem a ótima “The Light”está entre as mais cotadas no Itunes creio que terei muito a ouvir de David Gray.

Voz diferente, estilo leve e suave, uma guitarra com som ótimo sempre ao fundo. Por tudo isso ele merece ser escutado com atenção.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Jenny & the Scallywags - Shaking Heart

   Volta e meia aparece na minha frente um álbum realmente novo de um artista que nunca ouvi falar. De primeira, muitas vezes, não dou m...